"E se as histórias para crianças passassem a ser de leitura obrigatória para os adultos? Seriam eles capazes de aprender realmente o que há tanto tempo têm andado a ensinar?"
Saramago

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

III

A Gata Liberdade

(imagem da net)






- Meninos, abram o vosso livro de história na pág. 28 – dizia a Professora D. Mariana – Prestem atenção que esta matéria sai no teste.



Mas a turma da bicharada estava inquieta, agitada. É certo que já tinham ouvido falar da revolta, mas agora iriam estudar com mais pormenor. Era, sem dúvida, um acontecimento importante. Olhavam espantadas para o livro e os seus olhos revelavam orgulho, mas também horror, até medo.... As imagem eram realmente chocantes.... D. Mariana continuou:


- Estávamos no ano 2011 DC, pelo calendário humano, e no ano 1 AR (antes da Revolta), segundo o nosso calendário. Como podem ver, os acontecimentos que vamos dar referem-se ao tempo dos humanos. Na figura 1, temos a mentora da revolta, a gata Betty. A seu lado, a gata Liberdade, que foi a operacional da revolta.


- “Que lindas, que coragem, que inteligência” – eram os comentários vindos da turma.


Na figura 2 – continuava D. Mariana – temos o campo onde aconteceu a Revolta. Era neste campo que os humanos torturavam os touros, espetando-lhe lanças, cortando orelhas, e outras crueldades. Os humanos assassinos eram chamados de toureiros. Todo este horrível espectáculo era presenciado por outros humanos, que batiam palmas a esta brutalidade. Mas no dia 6 de Agosto do ano 2011, dia um do ano 0, a Gata Liberdade entrou na arena e, num só salto, coloca-se no ombro do toureiro e, deitando as suas garras de fora, arranha-lhe o focinho. O cavalo empina-se e o cavaleiro cai redondo no chão, contorcendo-se de dores. O touro rebenta as barreiras e ataca todo o público. Muitos morreram logo ali, outros fugiram, mas os acontecimentos espalham-se por todos os animais e está iniciada a revolta que originou o fim dos humanos e a libertação de todas as espécies …


A turma da bicharada estava agora atenta. Não se ouvia um piuuu … Afinal tinha sido verdade...

(histórias sem pés, nem cabeça – Liberdade)

Outubro de 2011





1 comentário:

este blogue destina-se a crianças, por favor use uma linguagem equilibrada